Arquivos da etiqueta: Filipe Melo

As lecturas do Sr B: Os Vampiros

Aquí en español.

Eles comen tudo e nâo deixam nada.

Foto: www.laxantecultural.com

Despois de publicar catro entregas dunha das obras máis exitosas da banda desenhada portuguesa, Dog Mendonça e Pizzaboy, (absolutamente recomendábel) o guionista Filipe Melo e o debuxante Juan Cavia volven con esta excelente “Os vampiros”, unha novela gráfica de máis de duascentas páxinas cun evidente salto cara adiante nas aptitudes narrativas de ambos. Esta historia viaxa por territorios que sempre son difíciles; pola temática, a guerra de liberación colonial da Guiné-Bissau e pola dimensión certamente psicolóxica que sobrevoa o relato. Sigue lendo

Os Vampiros por João Miguel Lameiras (Día das Letras Galegas 2016)

Vampiros-Metrópoles DelirantesConhecidos graças à série Dog Mendonça e Pizzaboy, o maior sucesso da BD portuguesa dos últimos cinco anos, a dupla Filipe Melo e Juan Cavia regressa à Banda Desenhada com Os Vampiros, uma novela gráfica de grande fôlego que será lançada no final de Maio no Festival de BD de Beja.

Centrada no destino de um grupo de comandos portugueses destacados na Guiné, enviado para uma missão secreta no Senegal, que se revelará uma viagem ao coração das trevas, Os Vampiros é claramente um passo em frente no percurso dos dois autores. Apesar do título poder evocar o universo sobrenatural das aventuras de Dog Mendonça, essa evocação é enganadora. Este livro é algo completamente diferente, onde o terror é agora sobretudo psicológico e tremendamente humano, sem o humor presente em Dog Mendonça. Se quisermos estabelecer um paralelo com o cinema, área em Filipe Melo também dá cartas (tal como Dog Mendonça, Os Vampiros também começou por ser um guião para cinema) podemos dizer que, se Dog Mendonça estava mais próximo de um Indiana Jones, ou das Aventuras de Jack Burton nas Garras do Mandarim, Os Vampiros é o Platoon, ou talvez até mais, o Apocalipse Now de Melo e Cavia.

Uma obra tremendamente ambiciosa e perturbadora, sobre o horror da guerra e os demónios que existem dentro de cada homem, muitíssimo bem contada e maravilhosamente desenhada por um Juan Cavia que se revela igualmente um colorista de excepção. O ano ainda agora vai a meio, mas não tenho grandes dúvidas que Os Vampiros é a melhor BD portuguesa de 2016.

Recomendação de: João Miguel Lameiras. Mestre em História da Arte Moderna da Universidade de Coimbra, professor da Licenciatura de Banda Desenhada e do Mestrado de Ilustração da ESAG (Escola Superior Artística de Guimarães). Sócio-gerente da Livraria Dr. Kartoon. Escreve sobre Banda Desenhada no jornal Público, na revista Bang! e no seu blogue Por Um Punhado de Imagens.

“Os Vampiros” de Filipe Melo e Juan Cavia en Maio nas librarías

OsVampiros-Metrópoles DelirantesNo Metrópoles Delirantes 44 entrevistamos a Filipe Melo e Juan Cavia, autores que temos no nosso particular altar de santinhos, o caso é que falaram desta obra que estavam a rematar e mesmo adiantaram o argumento.

Agora por fim sabemos a data de apresentação de “Os Vampiros” que está marcada para 28 de maio, na Festival de BD de Beja, e, no dia seguinte, na Feira do Livro de Lisboa.

Com cerca de 250 páginas é editada, pela Tinta-da-China, e conta a história dum grupo de nove soldados portugueses destacados na Guiné-Bissau e que atravessa a fronteira para o Senegal, “para uma operação aparentemente simples”, que acabará por se transformar num pesadelo.

O argumentista Filipe Melo e o desenhador argentino Juan Cavia volvem a trabalhar juntos depois da exitosa trilogia de BD “As aventuras de dog Mendonça e Pizzaboy”. Os Vampiros” – cujo título remete para a canção homónima de José Afonso – e segundo afirmam os próprios autores “É uma reflexão sobre o subconsciente, sobre a guerra e sobre o medo”.

“Os Vampiros” é o fim de quatro anos de trabalho de pesquisa, e baseia-se “em mais de cinquenta horas de depoimentos e testemunhos de ex-combatentes” da guerra colonial passada em 1972, na Guiné-Bissau.

Metrópoles Delirantes 44 – Filipe Melo e Juan Cavia

NievesRodriguez-FilipeMelo-JuanCavia-metropolesdelirantesViaxamos ata Porto para falarmos longo con Filipe Melo e Juan Cavia, os autores da excepcional “Dog Mendonça e Pizzaboy” e que están a piques de presentar “Vampiros” a súa nova bd da que nos adiantan algunhas cousas, e só podemos decir que ten unha pinta excelente. O Sr B anota nos imprescindibles “La Bicicleta Roja” un cómic coreano que é pura poesía, unha delicatessen no literario e no artístico. Con Xaime de Komic, coñecemos ás novidades destacadas. Todo cociñado amodiño, co agarimo que sempre poñemos e con música magnífica para gozar da bd.

As músicas desta emisión son:Os Vampiros

  • The Doors – Break on through (To the Other Side).
  • Brad Meldhau – I do.
  • Peixe Avião – A espera é un arame.
  • Air – Le Voyage de Penelope.
  • Zeca Afonso – Os vampiros.

Comic Con Portugal 2015, Convidados e eventos de BD

comiccon-metropoles-delirantesOs próximos dias 4, 5 e 6 de Dezembro celebra-se a Comic Con Portugal em Porto, a convenção de Cultura Pop em Portugal, que ainda que aborda uma grande variedade de temas, você terá uma boa representação da Banda desenhado. O evento será na Exponor e totalizam 45 mil metros quadrados de área de Exposição coberta.

Os horários son:

  • Dia 4/12 – Abertura – 12h30 Encerramento: 22h00
  • Dias 5 e 6/12 – Abertura – 10h00 Encerramento: 22h00

Os convidados de banda desenhada som:

Brian Azzarello – Vencedor do prestigiado Prêmio Eisner em 2011, argumentista de renome com uma longa colaboração com a DC Comics, principalmente com a sua label Vertigo. Reconhecido internacionalmente Pela obra 100 Balas, desenvolvida em parceria com Eduardo Risso. Presente nos dias 5 e 6 de Dezembro.

Eduardo Risso – Ilustrador argentino com obra reconhecida no mercado da Banda desenhada norte-americana. Colaborador regular da Dark Horse Comics e da DC Comics, Eduardo Risso é vencedor do Prêmio Eisner, em 2001, pelo seu trabalho conjunto com Brian Azzarello, 100 Balas. Presente em todos os dias do evento. Sigue lendo